Gabriel Demétrio Inácio

Minha foto
Manaus, Amazonas, Brazil
Técnico em Mecatrônica, e-mail: eletronicasemlimites@outlook.com, Fone:(92)9481-9670

quarta-feira, 23 de março de 2011

Associação de resistores

Em face de os resistores serem normalmente os componentes mais encontrados na maioria dos circuitos eletrônicos, as associações de resistores são também muito comuns.

Assim sendo, é importante que se conheçam os tipos e características elétricas dessas associações, o que se pode classificar como condição indispensável para que se alcance o sucesso no desenvolvimento de qualquer atividade ligada à eletrônica.


Este fascículo, que tratará das associações de resistores e suas resistências equivalentes, visa a capacitá-lo a identificar o tipo de associação e a determinar a sua resistência equivalente.



 Para ter sucesso no desenvolvimento do conteúdo e atividades deste fascículo, o leitor já deverá ter conhecimentos relativos a:


·     Resistores.


A associação de resistores é uma reunião de dois ou mais resistores em um circuito elétrico, como pode ser visto no exemplo da Fig.1.


Fig.1 Exemplo da associação de três resistores.

As associações de resistores são utilizadas na maioria dos circuitos elétricos e eletrônicos.


TIPOS DE ASSOCIAÇÕES DE RESISTORES


Os resistores podem ser associados originando circuitos das mais diversas formas. A Fig.2 mostra alguns tipos de associação de resistores.

Fig.2 Tipos de associação de resistores.
Como pode ser visto nesta figura, os pontos da associação que são conectados à fonte geradora são denominados de terminais e os pontos onde existe a interligação entre dois ou mais resistores são denominados de nós.

Apesar do ilimitado número de associações diferentes que se pode obter interligando resistores em um circuito elétrico, todas essas associações podem ser classificadas segundo três designações básicas. São elas:

·     Associação série.
·     Associação pararela.
·     Associação mista.

Cada um dos tipos de associação apresenta características específicas de comportamento elétrico.

ASSOCIAÇÃO SÉRIE DE RESISTORES


Uma associação de resistores é denominada de associação série, quando os resistores que a compõem estão interligados de forma que exista apenas um caminho para a circulação da corrente elétrica entre seus terminais.


Na associação série existe apenas um caminho para circulação da corrente elétrica entre os terminais.


A Fig.3 mostra dois exemplos de associação série de resistores.

 
Fig.3 Dois exemplos de associação série de resistores.

Conectando-se uma fonte geradora aos terminais das associações série apresentadas nesta figura, verifica-se que existe realmente apenas um caminho para a circulação da corrente elétrica, conforme ilustrado na Fig4.


Fig.4 Caminho da corrente em uma associação série de resistores.


ASSOCIAÇÃO PARALELA DE RESISTORES


Uma associação de resistores é denominada paralela quando os resistores que a compõem estão interligados de forma que exista mais de um caminho para a circulação da corrente elétrica entre seus terminais.


Na associação paralela existe mais de um caminho para a circulação da corrente elétrica.


A Fig.5 mostra dois exemplos de associação paralela de resistores.

                      Fig.5 Dois exemplos de associação paralela de resistores.

  
Conectando-se uma fonte geradora aos terminais das associações paralelas apresentadas nesta figura, verifica-se que existe sempre mais de um caminho para a circulação da corrente elétrica, como pode ser visto na Fig.6.


Fig.6 Caminhos da corrente em uma associação paralela de resistores.


ASSOCIAÇÃO MISTA DE RESISTORES


Uma associação de resistores é denominada de mista quando for composta por grupos de resistores em série e em paralelo. A Fig.7 mostra alguns exemplos de associação mista de resistores.


Fig.7 Exemplos de associação mista de resistores.


RESISTÊNCIA EQUIVALENTE DE UMA ASSOCIAÇÃO


Quando se associam resistores, a resistência elétrica entre terminais é diferente das resistências individuais. Por esta razão, a resistência de uma associação de resistores recebe uma denominação específica: resistência total ou resistência equivalente.

A resistência equivalente de uma associação depende dos valores dos resistores que a compõem e do tipo de associação feita.


RESISTÊNCIA EQUIVALENTE DE UMA ASSOCIAÇÃO SÉRIE


Em uma associação série, a mesma corrente elétrica flui através de todos os resistores, um após o outro. Cada um dos resistores apresenta uma resistência à circulação da corrente no circuito, como ilustrado na Fig.8.


Fig.8 Corrente I percorrendo uma associação série de resistores.

Ao longo de todo o circuito, a resistência equivalente é a soma das resistências parciais. Matematicamente, a resistência equivalente de uma associação série de n resistores é dada por:

 Req = R1 + R2 + R3 + ..... + Rn                                 (1)

onde R1, R2, R3 .... Rn são os valores ôhmicos dos resistores associados em série.


Assim, se um resistor de 120W for conectado em série a um resistor de 270W, a resistência equivalente entre os terminais da associação será:

Req = R1+R2

Req = 120W + 270W

Req = 390W



RESISTÊNCIA EQUIVALENTE DE UMA ASSOCIAÇÃO PARALELA


Na associação paralela, existe mais de um caminho para circulação da corrente elétrica, como mostrado na Fig.9.


Fig.9 Correntes I1 e I2 percorrendo uma associação paralela de resistores.

Dispondo de dois caminhos para circular, a corrente flui com maior facilidade do que se houvesse apenas um caminho.

A partir desta maior facilidade ao circular em um maior número de caminhos do que em um único, verifica-se que a oposição à passagem da corrente em dois (ou mais) resistores em paralelo é menor do que em apenas um.


O valor da resistência equivalente de uma associação de resistores em paralelo é sempre menor  que o resistor de menor valor.


Associando-se, por exemplo, um resistor de 120W em paralelo com um resistor de 100W, a resistência equivalente da associação será, obrigatoriamente menor que 100W.

A resistência equivalente de uma associação paralela de resistores é dada pela equação:

                                                  (2)

onde R1, R2 ..... Rn são valores ôhmicos dos resistores associados.

Exemplo 1:

Calcular a resistência equivalente da associação paralela dos resistores  R1=10WR2 = 25W e R3 = 20W.


Solução :



 O resultado encontrado comprova que a resistência equivalente da associação paralela (5,26W) é menor que o resistor de menor valor (10W).

Para associações paralelas com apenas dois resistores, pode-se utilizar uma equação mais simples, deduzida da equação geral:


                                                                                                (3)
  A resistência equivalente da associação paralela de 2 resistores é dada pela equação .



Exemplo 2 :

Cálcular a resistência equivalente da associação paralela de dois resistores R1 = 1,2kW e R2 = 680W com o emprego da Eq.(3).

Solução :


Um outro caso particular da associação de resistores é aquele que envolve a associação de dois ou mais resistores de mesmo valor.

Nesta situação, pode-se utilizar uma terceira equação, específica para associações paralelas onde todos os resistores têm o mesmo valor.

Esta equação também é deduzida da equação geral.


Como neste caso todas as resistências são iguais a R, tem-se que:


                                                                    (4)


A resistência equivalente da associação paralela de n resistores de mesmo valor R é dada pela equação .



Exemplo 3

Calcular a resistência equivalente de três resistores de 120W associados em paralelo.

Solução :



RESISTÊNCIA EQUIVALENTE DE UMA ASSOCIAÇÃO MISTA


Para determinar a resistência equivalente de uma associação mista de resistores, utiliza-se um recurso: dividir a associação em pequenas partes que possam ser calculadas como associações série ou paralelas.

Para realizar corretamente a divisão da associação mista, utilizam-se os nós formados no circuito. A partir da identificação dos nós, procura-se analisar como estão ligados os resistores entre cada dois nós do circuito, como ilustra o exemplo da Fig.10.


Fig.10 Divisão de uma associação mista em associações série e paralelo.



Desconsiderando-se tudo o que está antes e depois destes nós, e examinando a forma como R2 e R3 estão associados, conclui-se que R2 e R3 formam uma associação paralela de dois resistores, cuja resistência equivalente pode ser calculada como sendo:


 Os dois resistores associados em paralelo R2 e R3 podem então ser substituídos por um resistor equivalente, que pode ser chamado de Ra, igual a 108W.

Ao executar a substituição, a associação mista original torna-se uma associação série simples, constituída pelos resistores R1, Ra e R4, como mostrado na Fig.11.


Fig.11 Circuito da Fig.10 simplificado.

A resistência equivalente de toda esta associação é determinada através da equação da associação série.

Usando valores do circuito, tem-se:

Req = R1 + Ra + R4

Req = 560W + 108W + 1.200W = 1.868W.


O resultado significa que toda associação mista original tem o mesmo efeito para a corrente elétrica que aquele de um único resistor de 1.868W.
Exemplo 4

Determinar a resistência equivalente da associação de resistores mostrada na figura abaixo.

Solução :


Como pode ser visto nesta figura, os resistores R1 e R2 estão ligados em série e, portanto, podem ser substituídos pelo seguinte resistor equivalente:

Req = R1 + R2

Req = 10.000 + 3.300 = 13.300W.

Substituindo-se, portanto, R1 e R2 pelo seu valor equivalente Ra no circuito original, tem-se:



Analisando o circuito formado por Ra e R3, vê-se que estes resistores estão em paralelo e por isto podem ser substituídos pelo seguinte resistor equivalente:



Req = 11.124 W.
A partir deste resultado, conclui-se que toda a associação mista pode ser substituída por um único resistor de 11.124 W .

Aplicando-se uma tensão a toda a associação de resistores ou a um único resistor de 11.124W, a corrente total que circula no circuito é a mesma.


Exemplo 5

Determinar a resistência equivalente da associação de resistores mostrada na figura abaixo.


Solução :




Como pode ser visto nesta figura, os resistores R1 e R2 estão ligados em série e R3  e R4 também. Deste modo, R1 e R2  podem ser substituídos por um resistor Ra equivalente e R3 e R4 por outro resistor equivalente Rb, cujos valores são :

Ra = R1 + R2

Ra = 1.500W + 180W = 1.680W.

Rb = R3 + R4

Rb = 680W + 1.000W = 1.680W.
 

Substituindo R1 e R2 por Ra e R3 e R4 por Rb no circuito original, tem-se:


A resistência equivalente da associação é portanto:





Toda associação pode ser substituída por um único resistor de 840W.

Nenhum comentário:

Postar um comentário